segunda-feira, 25 de junho de 2007

Biografias - Jacques-Yves Costeau



Jacques-Yves Cousteau (Saint André de Cubzac, 11 de Junho de 1910 — Paris, 25 de Junho de 1997) foi um oficial da marinha francesa, oceanógrafo mundialmente conhecido por suas viagens de pesquisa, a bordo do Calypso.
Cousteau foi um dos inventores, juntamente com Émile Gagnan, do aqualung, o equipamento de mergulho autônomo que substituiu os pesados escafandros, e também participou como piloto de testes da criação de aparelhos de ultra-som para levantamentos geológicos do relevo submarino e de equipamentos fotocinematográficos para trabalhos em grandes profundidades.
Jacques Cousteau consquistou o Oscar em 1956 com o documentário O mundo silencioso, filmado no Mediterrâneo e no Mar Vermelho. Mas o próprio Cousteau confessa que, em seus primeiros filmes, não tinha nenhum tipo de preocupação ecológica. No total, foram quatro longas-metragens e setenta documentários para a televisão.
Em 1965, Cousteau criou uma casa submarina onde seis pessoas viveram por um mês, a cem metros de profundidade.
Em 1990, o músico francês Jean Michel Jarre lançou um álbum em homenagem a seu 80º aniversário, com o título Waiting For Cousteau.

Mais sobre a sua biografia aqui em francês (muito completa)e em inglês (muito mais vasta)

domingo, 24 de junho de 2007

As minhas leituras - Calor: Como Impedir o Planeta de Arder, de George Monbiot


Em Heat*Calor, George Monbiot mostra que é possível e necessário um corte de 90 por cento na redução das emissões de carbono até 2030. De forma bem documentada vem dizer que não há fim à civilização. Unindo os seus conhecimentos de ciência ambiental única e activismo, explica como transformar a habitação, a electricidade e os transportes, e demonstra que isto só é possível através de um programa de intervenção em grande escala que, infelizmente, nenhum governo está disposto a empreender. Inspirado, original, cheio de energia, este livro pode mudar o mundo.




Video: George Monbiot no lançamento do seu livro

Dois artigos que também lhe podem interessar :


How to stop the planet burning publicado na página de George Monbiot

Review of George Monbiot's Heat, no Energy Bulletin

sábado, 23 de junho de 2007

Zeca Afonso - Menino do bairro negro


"É meu objectivo fabricar um novo tipo de canção cuja actualidade poderia repercutir-se no espírito do público, molestando-lhe a consciência em vez de o distrair"


É das primeiras canções de intervenção do Mestre (Janeiro de 1963).













Olha o sol que vai nascendo
Anda ver o mar
Os meninos vão correndo
Ver o sol chegar

Menino sem condição
Irmão de todos os nus
Tira os olhos do chão
Vem ver a luz

Menino do mal trajar
Um novo dia lá vem
Só quem souber cantar
Vira também

Negro bairro negro
Bairro negro
Onde não há pão
Não há sossego

Menino pobre o teu lar
Queira ou não queira o papão
Há-de um dia cantar
Esta canção

Olha o sol que vai nascendo
Anda ver o mar
Os meninos vão correndo
Ver o sol chegar

Se até da gosto cantar
Se toda a terra sorri
Quem te não há-de amar
Menino a ti

Se não é fúria a razão
Se toda a gente quiser
Um dia hás-de aprender
Haja o que houver

Negro bairro negro
Bairro negro
Onde não há pão
Não há sossego

Menino pobre o teu lar
Queira ou não queira o papão
Há-de um dia cantar
Esta canção

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Uma Pausa

The Drowning Man (???) - Hope not!

Aos Amigos e Leitores do meu blogue comunico que preciso de fazer uma pausa, talvez por três meses, porque estou com muito trabalho, na recta final de conclusão da minha Tese de Mestrado e depois precisarei de descansar.
Mas sou ambientalista mesmo em férias. Na minha pausa de postagens deixo vários Dossiers que poderão revisitar quantas vezes quiserem e para os efeitos que pretenderem. Preocupado ainda para que tivessem um noticiário actualizado diariamente sobre Sustentabilidade, em geral, resolvi colocar três murais informativos: GreenBlogosphere; CleanTechInvestiment e Peak Oil News que estão no canto esquerdo do blogue.
Entretanto há mais novos Dossiers BioTerra:


Finalmente partilho convosco leituras e acção permanentes: a excelente crónica Resiliência e drama ecológico, de Leonardo Boff, as mil ideias como cada um pode contribuir para a sustentbilidade, expostas no novo banner da Greenpeace - que está abaixo de Estrutura da Terra e ainda um e-livro de 300 páginas: Nuclear Energy, Climate and Sustainability recentemente publicado pelo Governo Austríaco e que podem descarrega-lo gratuitamente clicando na hiperligação. Boas leituras e partilhem e sejam ambientalmente activos todos os dias.

A todos um grande Abraço, Esperança,Paz, Amor pela Mãe Terra e até breve.
Video: The Cure ao vivo

domingo, 17 de junho de 2007

Dossier Terra Filosófica

ATENÇÃO © Copyleft - É permitida a partilha do dossiê exclusivamente para fins não comerciais e desde que o autor e o BioTerra sejam citados.


Não esqueças de visitar regularmente este espaço para manteres-te actualizado.

Dossier especialmente dedicado à Filosofia Ambiental, Ética da Terra, Ética em geral e procuro ainda dar o meu contributo e (auto)aprendizagem sobre este ramo fascinante do saber.

Filosofia Ambiental
Filosofia Ambiental-Itália
Institute of Reverential Ecology

Leituras
O que é a filosofia ambiental?

Filosofia da Vida Simples / Simplicidade Voluntária
A Frugal, Simple Life
Better Times
Frugal Living Guide
Ink Spiller's attic
In Praise of Slow
Path to Freedom
Seeds of Simplicity
Self-Sufficiency
Simple living (wiki)
Simple Living on the Web
Simple Planet
Simple Living Network
Simple and Sustainable Living
Simpletudes
Simplicidade Voluntária
Simplicité Voluntaire
Simplicity Centre
Slow Society-Slowness for Sustainability
The Simple Resource Guide
The Dollar Strecher
Vida Simples

Ética (e Moral)
Applied Ethics Resources on WWW
Consciência
Decision Theory
Enciclopédie Virtuelle d'Éthique - liste des thèmes
Ética prática
Ethics
Exploring Plato's Dialogues
Filosofia Moral
Good and Bad in Philosophy Essays
Philosophy of mind

Institucionais
American Philosophical Association
Augustana
Centro Brasileiro de Filosofia para Crianças
Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa
Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência
Centro Telemático de Filosofía
CyberFilosofia
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Faculdade de Filosofia de Braga
Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Instituto de Filosofia da Linguagem
Main Africa
Main Asia
Sociedade Portuguesa de Filosofia
Società Filosofica Italiana
Society of Christian Philosophers
Sub-Faculty of Philosophy of Oxford University
The Friedrich Nietzsche Society
Universidade de Évora

Sítios/ Enciclopedias/ Glossários
A Filosofia
Critica
Course Materials in Philosophy
Filosofia Itália
Epolverelli
Filosofia
The Encyclopedia Mythica
Dicionário de Filosofia
The Internet Encyclopedia of Philosophy
Enciclopédia de Termos Lógicos
Enciclopédia de Filosofia da Educação
Meta-Enclycopedia of Philosophy
Glossary of Religious Mouvements Terms
Encyclopedia of Marxism
Stanford Encyclopedia of Philosophy
Didáctico
Enciclopedia Multimediale delle Scienze Filosofiche

Routledge Encyclopedia of Philosophy
Epistemologia
Epistemology
Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência
The Global Consciousness Project

Estética
Aesthetics Online
Guide SuperEva-Arte, Cultura e Ciência
Estetica

Existencialismo
Nitrosofia
Escola de Frankfurt_Teoria crítica e educação

Fenomenologia
Fenomonologia-UBI
Fenomonologia-UFSC

Filosofia da Educação e Ensino da Filosofia
Filosofia Brasil
American Association of Philosophy Teachers
American Philosophical Association Committee on Pre-College Instruction in Philosophy
Association pour la Création d'Instituts de Recherche sur l'Enseignement de la Philosophie
Associação de Professores de Filosofia
Athena: Forum per la Filosofia
Centro de Filosofia ULisboa
Centro de Filosofia Educação para o Pensar
Centro para o Ensino da Filosofia
Eurosophia
Free Courses
Philosophie Enseignement, l’Académie de Toulouse
Philosophie: des ressources pour l’enseignement
Philosophy Education
Portal Brasileiro da Filosofia e Filosofia da Educação
Sociedad de Profesores de Filosofía
Wadsworth’s Philosophy Teaching Tips

Humor Filosófico
Philosophical Humor, de David Chalmers
Philosophy Comix

Pensamento Dissidente
Adorno
G. Debord
Herbert Marcuse
Robert Kurz
Manifesto contra o Trabalho (e outros textos)
Exit (Crise e crítica da sociedade da mercadoria)

Documentários
11 documentários para construir um novo olhar sobre a questão ambiental
Pensadores/ Investigadores/ Filósofos
Agostinho da Silva
Aldo Leopold
Annie Dillard
Bertrand Russell
Carlos João Correia
Cristina Beckert
Edward Abbey
Dale Jamieson
Danilo D'Antonio
David Hume
Gandhi - Base de Dados Mundial
George Steiner
Gilles Deleuze
Henry David Thoreau
Herbert Marcuse
John Seymour
John Muir
John Zerzan
José Carlos Marques
Kant (Base Dados Mundial)
Lou Marinoff
Martin Seel
Michel Foucault
Noam Chomsky
Nuno Michaels
Paulo Borges
Peter Singer
Platão
Rachel Carson
Richard Gregg
Slavoj Žižek
Serge Mongeau
Viriato Soromenho-Marques

Sítios pessoais
Bulk Homepage
Filonet
Filosofia e Educação
Filosofia e Ideias
Jardins de Epicuro
Navegando na Filosofia
O Canto da Filosofia
Página sobre Filosofía
Q.E.D.
FilòPolis
Harry Gensler
Simon Blackburn

Dossiês relacionados
Artes e Ideias
Bioética Profunda
Blogosfera
Ciência
Cinema e TV
Consciência Animal
Corrupção vs Transparência
Direito do Ambiente
Globalização
Politica

Blogues
A Aba de Heisenberg
De Rerum Natura
Filosofia Lisboa
Filósofo Diletante
Lazy Environmentalist
Le Juste Simple Vivre
Movimento Quintano
Not Buying It
Páginas de Filosofia
ParaTranselation
Sem Quórum
Telégrafo de Hermes
Via Moderna

NOVA ATENÇÃO © COPYRIGHT-  Ao partilhar, agradeço atempadamente a indicação do autor e do meu blogue Bioterra. Estes dossiês resultam de um apurado trabalho de pesquisa, selecção de qualidade e organização.

sábado, 16 de junho de 2007

Taken by Trees - Only Yesterday



Lyrics:

Oh honey,
I really miss you.
Oh honey,
though it was only yesterday you kissed me.
And that kiss,
that kiss was so, so true.

I guess I should know better
when it comes to falling.
Yes, I should know better
when it comes to falling.

Oh honey,
I really miss you.
Oh honey,
If only you could hold me now.
'Cause you hold,
you hold me oh, so well.

I guess I should know better
when it comes to falling.
Yes, I should know better
when it comes to falling in love again.

Oh honey,
I really miss you.
Oh honey,
though it was only yesterday you kissed me.
And that kiss,
that kiss was so, so true.

I guess I should know better
when it comes to falling.
Yes, I should know better
when it comes to falling in love again.





sexta-feira, 15 de junho de 2007

Séc. XXI _ O Século do Homo transgenicus

OGM em alimentos biológicos_ Proposta de carta para envio aos vossos contactos e amigos.

Partilhar para Mudar melhor.
Já agora visitem o meu dossier actualizado sobre os Perigos dos OGM

----------------------------------- Destacar carta aqui ---------------------------------

Caros amig@s
Contrariamente ao prometido pelo Parlamento Europeu em Março deste ano, à revelia da contestação de 71% de europeus que disseram não à introdução de transgénicos na Europa, 10 000 portugueses que subscreveram petições e à criação de zonas livres....no dia 12 de Junho os nossos ministros europeus concordaram com contaminação de alimentos biológicos.....o séc.XXI ainda mal começou e já se pode dizer que nasceu o HomoTransgenicus....divulguem este mail entre os vossos contactos. Contém o comunicado de imprensa da CEE, o comunicado da Plataforma Transgénicos Fora e o veemente protesto da FOE. Obrigado.



1. O site de imprensa da UE comunica sobre o novo regulamento (12 de Junho 2007)

Os ministros votaram a favor da contaminação dos produtos biológicos.Só a Grécia, Bélgica, Hungria e Itália é que votaram contra.
Isto devia saltar para as primeiras páginas dos jornais...

2. Comunicado da Plataforma Transgénicos Fora(12 de Junho 2007)

No Conselho de Agricultura de hoje em Bruxelas os Ministros europeus aprovaram uma autorização de contaminação dos alimentos biológicos com organismos transgénicos (OGM). Trata-se da revisão do Regulamento da agricultura biológica, que até agora previa tolerância zero à presença de OGM contaminantes. Com a decisão de hoje passará a permitir-se até 0,9% de OGM adventícios ou tecnicamente inevitáveis...
Dados adicionais:– O ministro da agricultura português também votou a favor da contaminação da agricultura biológica.- Esta revisão do regulamento entra em vigor a 1 de Janeiro de 2009.


3. Comunicado e veemente protesto da FOE (12 de Junho 2007)

----------------------------------------Fim da carta------------------------------------

Podem colocar directamente nos vossos blogues. Em formato mail, agradeço que consultem a hiperligação, fazem copiar/colar e assim incluem o sítio da fonte.

FOTO: Papoila, de João Soares, Jardim Botânico do Porto. Sabia que muitas flores, incluindo a papoila são comestíveis? (folheto pdf de Horta da Formiga).

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Como são os estudantes de hoje



Um pequeno vídeo que resume algumas das características mais importantes dos estudantes de hoje - como aprendem, o que eles precisam para aprender, seus objectivos, esperanças, sonhos, como são as suas vidas e que tipos de mudanças irão experimentar ao longo da sua vida.
Criado por Michael Wesch em colaboração com 200 estudantes de Kansas State University.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

STOP GLOBAL WARMING:::::THE SOLUTION IS YOU*****MARCHE CONTRA O AQUECIMENTO GLOBAL:::::A SOLUÇÃO ESTÁ EM TI

Stop Global Warming

Stop Global Warming


Stop Global Warming


Stop Global Warming


10 Coisas simples que podes fazer...

Forum Pos-Quioto (via blogueiro Luís Nogueiro)

(um do banners e o relatório foram copiados do sítio do meu amigo João Aguiar - partilhamos valores recíprocos)

Turn Up The Heat - George Monbiot



TurnUpTheHeat - um site promovido por George Monbiot, para lançamento do seu novo livro.Contém ligações e alguma informação em linha de partes dos capítulos de mais um óptima publicação muito lúcida que já nos habituou.

Biografia de George Monbiot (wikipedia)

terça-feira, 12 de junho de 2007

Dossier Alterações Cimáticas

ATENÇÃO © Copyleft - É permitida a partilha do dossiê exclusivamente para fins não comerciais e desde que o autor e o BioTerra sejam citados.


Não esqueças de visitar regularmente este espaço para manteres-te actualizado

Sítios/ONG
Adaptation Fund Network
Broadband Commission for Digital Development
Campaign against Climate Change
Carbon Trade Watch
Celestian Green Ventures 
Climate and Capitalism
Climántica
Climate Action Network
Climate Change Debate
Climate Change Portal (BBC)
Climate Connections
Climate Ethics
Comissão Europeia Mudanças Climáticas (CHANGE)
Convenção Quadro p/ as Alter. Climaticas
Daily Climate
Earth System Research LaboratoryEcofys
Ecosave
Environmental Science Published for Everybody Round the Earth (ESPERE)
Environmental Working Group (EWG)
Global Climate Change
Global Warming is Real
IPCC
Legal Planet
Movimiento Clima
NASA Advanced Supercomputing (NAS) Division
Oxford Climate Policy
Oxford Institute for Energy
Pacto Autarcas pelo Clima
SIAM (Climate Change in Portugal: Scenarios, Impacts and Adaptation Measures)
Stop Climate Chaos
The Great Global Warming Swindle
Tiempo Cyberclimate
Transnational Institute

Textos/ Artigos
Alterações cimáticas e energia: tantas assimetrias e desiguldades no acesso
Artigo científico demonstrando a velocidade na extinção de espécies devido ao aquecimento global
A brutal lógica das alterações climáticas- um estudo científico de Kevin Anderson e Alice Bows
Evidências meteorológicas por World Meteorological Organisation
Guia das Alterações Climáticas (BBC)
Infografia- Se a energia solar recebesse os mesmos subsídios que o petróleo (estudo de caso nos EUA)
Permafrost e Clima da Antárctida
Protocolo de Quioto (via wikipedia)
Still Waiting for Greenhouse: A Lukewarm view of Global Warming
Turn Down The Heat

E-Livros
10 coisas simples para combater alterações climáticas
Pico Petrolífero- A Verdade Omitida
Protocolo de Quioto

Documentários
11ª Hora
A Era da Estupidez (2009)
A Verdade Inconveniente
Bush's Climate of Fear
Global Warming: The Debate Continues
Great Global Warming Swindle (negacionistas/cépticos)
Home
Mercado do Carbono
Soja: em nome do progre$$o (A Soja Invade a Amazónia)
The Ocean Maker
Too Hot not to Handle

Vídeos/ Entrevistas/ Palestras
A Terrifying Message from Al Gore
Forecast Earth / Oneº Climate Change
Forecast Earth Sítio Oficial
Noam Chomsky - Como o debate das alterações climaticas tornou-se uma fraude liberal
Global Warming
Tree Hugger Videos Archive

Investigadores/ Pensadores
Al Gore
Bill McKibben
Chaomei Chen
David Suzuki
Duarte Design
Eric Chivian
Filipe Duarte Santos
Francisco Ferreira
Harold Mooney
Ken Burridge
James Hansen
Dossiês Relacionados
Austericídio
Blogosfera ambiental
Corrupção vs Transparência
Eco-Activismo
Economia
Ecoturismo
Educação Ambiental
Eficiência Energética
Globalização
Justiça
Lixo Zero
Mobilidade
Nuclear
Paz e Não-Violência
Permacultura e Ecoaldeias
Política
Povos Indígenas
Resistir à Publicidade
Sustentabilidade
Urbanismo

Blogues
A Grande Farsa do Aquecimento Global (cépticos)
Antón Uriarte (cépticos)
Anthony Watts (cépticos)
Arrefecer a Terra
Blog Muda Clima
Cambio Climatico (Es)
Carbonsink
Clima Louco
Climate
Climate Action Tracker
Climate Ark
Climate Change Action
Climate Science
Deltoid
Donna Laframboise (cépticos)
Ecofys
Ecotretas(cépticos)
George Monbiot
Joanne Nova (cépticos)
Lubos Motl (cépticos)
Mitos Climáticos (falecido- cépticos)
No-Impact Man
O Pico do Petroleo
Patrick Michaels (cépticos)
Peak Energy
Real Climate
Roy Spencer (cépticos)
Steve McIntyre (cépticos)
The Oil Drum
Verde: a Côr Nova do Comunismo (cépticos)

NOVA ATENÇÃO © COPYRIGHT-  Ao partilhar, agradeço atempadamente a indicação do autor e do meu blogue Bioterra. Estes dossiês resultam de um apurado trabalho de pesquisa, selecção de qualidade e organização.

sábado, 9 de junho de 2007

Mapa de Alterações Climáticas, Desflorestação e Diversidade de Avifauna * Map of Climate Change, Deforestation, and Bird Diversity


Projected Impacts of Climate and Land-Use Change on the Global Diversity of Birds
Walter Jetz1*, David S. Wilcove2,3, Andrew P. Dobson2 (artigo completo e gratuito)
Sites relacionados
Sites recomendados
PLoS Biology features research articles of exceptional significance in all areas of biological science, from molecules to ecosystems. It is ranked in the top-tier of life science journals by The Institute for Scientific Information (ISI), with an impact factor of 14.1.
National Day of Climate Action - On this historic day, Americans called on their leaders to act immediately to stop global warming. In all 50 states, at more than 1400 iconic places across the nation, we have united around a common call to action: "Step It Up Congress: Cut Carbon 80% by 2050." Your move, Congress.

sexta-feira, 8 de junho de 2007

Breathing Earth * Terra Respira ?


Breathing Earth - é uma simulação visual, em tempo real, das taxas de emissão de CO2, taxas de nascimento e de morte de cada país no mundo.Passa o rato por cima de um país para saberes mais informação

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Talvez os governantes precisem de um empurrão

The Cure - Push live

THE CURE - PUSH (LIVE IN ORANGE) from ORIGINAL MIX TV on Vimeo.
THE CURE - PUSH (LIVE IN ORANGE)


1.Alterações Climáticas e Saúde
1.1.
Environmental health implications of global climate change - Artigo IMPORTANTE da prestigiada revista Journal of Environmental Monitoring

1.2.Ao contrário acontece no próprio Portal Nacional
Ambiente e Saúde que devia apresentar mais textos referentes às consequências do efeito de estufa...

2.Indústrias poluentes
2.1.
Infografia sobre as indústrias mais poluentes em Portugal e na EU
2.2. Um em cada 5 italianos morrem devido à poluição

3.OGM e Biológico- é preciso manter as sementes livres de transgénicos

3.1.A Comissão optou por fazer a consulta só em inglês, e só através da internet. Clique aqui para visualizar o questionário. Ainda segundo a Plataforma Transgénicos Fora consideram que as perguntas são complicadas, enviesadas, e por vezes tão ambíguas que se torna difícil responder. Assim, na página da Plataforma, encontram-se sugestões de resposta
3.2.Assine e divulgue a petição 218 pour le maintien de l’agriculture biologique!e veja o Dossier G8

4.Dossier OTA Não...Portela+1 Sim

quarta-feira, 6 de junho de 2007

ECOTOPIA - Princípios



Ecotopia é um evento criado quando pessoas de toda a Europa se encontram e tentam criar uma comunidade ideal por duas semanas. É auto-organizado e funciona de forma horizontal. Durante o acampamento todas as decisões são tomadas pel@s participantes no círculo da manhã e tod@s são responsáveis pela criação do programa, resolução de problemas e realização das tarefas diárias.

FUNCIONAMENTO DO ACAMPAMENTO e TOMADA DE DECISÃO no ECOTOPIA
A programação diária do Ecotopia é organizada através de decisões consensuais tidas nos círculos da manhã. É nesta ocasião que actividades como oficinas, acções, actividades recreativas e importantes tarefas de manutenção são anunciadas.

Não há hierarquias, tod@s @s ecotopian@s têm direitos iguais. Miúdos e graúdos, pessoas locais ou de outros países, tod@s têm os mesmos direitos e responsabilidades no decorrer do acampamento. A igualdade significa também que tod@s @s que vêm para o acampamento são convidad@s a participar nas tarefas diárias e nas tomadas de decisão. Sempre que possível, @s ecotopian@s participam em acções de voluntariado na zona, tentam envolver as pessoas locais nas questões do ambiente, assim como capacitam organizações locais.

De qualquer pessoa que se junte ao Ecotopia é esperado alguma ajuda na organização e funcionamento do encontro. Isto significa que cada uma deve tomar parte activa num dos grupos de trabalho diários de modo que as equipas possam rodar e tod@s no Ecotopia possam ter as mesmas possibilidades de trabalhar, participar nas oficinas e descansar. As pessoas voluntariam-se para ajudar nas várias tarefas, tais como apanhar lenha, recolher água para os duches, escavar fossas para os sanitários, limpar, etc. Para realmente saberes o que é viver numa comunidade sustentável tenta realizar cada uma das tarefas pelo menos uma vez. Se vires algo que deva ser feito, fá-lo!

Comportamentos discriminatórios tais como sexismo e racismo são fortemente reprovados. Para além disso, o Ecotopia junta pessoas de diversas etnias que têm tradições diferentes no que concerne aos relacionamentos sociais, ambiente e dia-a-dia. Pede-se a tod@s @s ecotopian@s uma elevada sensibilidade cultural. Ser paciente, amig@ e respeitar a comunidade local que acolhe o Ecotopia é essencial.

CONSENSO
Trabalhar com consensos significa que tod@s tentam avançar junt@s em vez de seguir com a vontade de uma maioria, pelo que não há votações - mas procura-se uma solução que agrade a tod@s. O consenso funciona melhor quando tod@s querem que funcione, pelo que é muito importante ter uma atitude construtiva. Reuniões que funcionam através de consenso não têm um@ líder mas, normalmente, um@ facilitador@. Este é alguém que, com o consentimento do grupo, ajuda a estruturar a reunião. As tarefas principais d@ facilitador@ são assegurar que cada um toma a palavra na sua vez e informar o grupo dos limites de tempo

@ facilitador@ deve também manter-se atento à estrutura da reunião e por isso é mais provável que introduza técnicas diferentes ou que resuma o estado actual da reunião, apesar de qualquer pessoa o poder fazer. Para além d@ facilitador@, há igualmente um responsável por anotar as decisões tomadas, bem como um@ observador@ das "vibrações" dos participantes (pois por vezes é importante verificar se há pessoas que estão a ficar aborrecidas/ cansadas/ irritadas ou que estão descontentes com as decisões mas não se sentem capazes de o dizer). O ideal é que @ facilitador@ e @ observador@ de vibrações não sejam parte interessada nos resultados da reunião, se for possível.

Estrutura de uma reunião de consensos
A reunião começa com a nomeação d@ facilitador@, anotador@, observador@ de vibrações e de alguém que controle o tempo. Segue-se a agenda e a definição dos limites de tempo. @ facilitador@ irá também, nesta fase, fazer algum anúncio prático. Os pontos na agenda são então discutidos, até que toda a gente esteja de acordo. Se alguém bloquear uma decisão, as discussão deve recomeçar a partir dessa objecção. Toda a gente tem o direito de bloquear uma decisão com a qual estão em desacordo absoluto, apesar de isto raramente acontecer. Existe também a possibilidade de alguém se alhear do processo ("Não vos impeço mas não participarei"), mas na maioria dos casos é atingido um verdadeiro consenso. Durante os círculos da manhã grupos de trabalho podem ser formados para posteriormente debaterem a fundo um problema ou ideia específica, relatando no circulo da manhã seguinte as decisões tomadas.

Como fazê-la funcionar
As duas regras de ouro são: ser construtiv@ (não é válido apenas discordar, é necessário explicar as razões e oferecer alternativas ou compromissos); esperar a vez de falar. Há outras coisas que ajudam ao sucesso da reunião, tais como:

Escutar - Assegura-te que compreendeste o que está a ser discutido, em especial se for necessária tradução. Tenta obter toda a informação acerca de um ponto antes de o criticares ou apoiares.

Explicar - Assegura-te de que as pessoas compreendem a tua posição, em especial se estiverem a traduzir o que dizes.

Sê o mais breve possível

Sê flexível, sê paciente - Contradições na tomada de decisão não são problema.

Não te sintas isolado - Tod@s estamos aqui com a mesma motivação.

Apoia @ facilitador@ se a reunião começar a ficar fora de controlo


Aqui tens acesso adownloads de panfletos e cartazes do evento em Portugal em Agosto e aqui podes ver Ecotopias de anos anteriores



Encontras mais informação (em inglês) sobre tomadas de decisão consensuais em:


Consensus Decision Making
Guidelines for Consensus Decision-Making
On Conflict and Consensus
Seeds for Change - Consensus Decision Making

domingo, 3 de junho de 2007

Festival Internacional de Jardins- Ponte de Lima




O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima é uma oportunidade ímpar de apreciar a criatividade, a beleza e a interacção entre Paisagistas, artistas e outros criadores. Trata-se de um espaço único em Portugal onde podem ser apreciados doze jardins efémeros, a renovar anualmente sob a forma de concurso, inseridos num conjunto paisagístico notável e de realce, em que destacamos os labirintos, fio condutor do Festival de 2005, os jardins contemplativos à beira rio, os jardins dos putos e a piscina ao ar livre com as respectivas estruturas de apoio. Venha conhecer um magnífico exemplo de conservação e enaltecimento dos valores paisagísticos ligados ao meio rural. (Texto de apresentação no síto da CMPonte de Lima, onde também têm toda a informação e imagens)

Uma iniciativa inédita em território nacional. Imperdível.

sábado, 2 de junho de 2007

Palavras Soltas

Crónica excelente.Subscrevo por baixo.Retratou na perfeição tudo o que sinto e tenho a dizer sobre este assunto.

Por Vasco Pulido Valente
in Público, 1 de Junho de 2007

No exame de Português do 9.º ano, os critérios de avaliação permitem que um aluno possa ter dois pontos (em cinco) com muitas insuficiências de natureza ortográfica, lexical, morfológica e sintáctica. Ou seja, em última análise, permite que um aluno entre no secundário sem saber escrever. Basta que responda com palavras soltas, se der uma ideia que percebeu a pergunta e sugerir vagamente a resposta. Não se compreende como um professor consegue adivinhar o sentido de palavras soltas, com uma ortografia errada, e ainda por cima comparar o mérito, relativo e absoluto, dessas trapalhadas verbais. Mas, segundo a sra. ministra da Educação, há uma técnica, certamente miraculosa, para avaliar competências de leitura e de interpretação. E o primeiro-ministro com certeza acredita.
Toda a gente conhece as mil e uma razões por que as crianças não sabem escrever. Pior do que isso, excepto um ou outro e-mail ou SMS, as crianças não precisam de escrever. Se o Estado suprimisse a disciplina de Português (e já agora o Latim, o Grego, a História e a Filosofia), nem a sociedade, nem o PIB sofriam muito. Suponho mesmo que não sofriam nada. Para a espécie de homem, e de mulher, que por aí crescentemente circula, as "palavras soltas" chegam e sobram. Quem viveu na época em que se escrevia (cartas, por exemplo) aprendeu que escrever é um exercício de investigação e de lógica; um exercício que obriga a definir, ordenar e desenvolver o que se pensa. E também uma tentativa para comover, convencer, informar ou instruir o próximo. A espécie de comunicação pessoal e colectiva que hoje se usa dispensa esse esforço.

Os critérios de avaliação do exame do nosso 9.º ano não passam de um sintoma de uma realidade maior e mais triste: o lento regresso do Ocidente a uma nova espécie de barbárie. Nunca se gastou tanto dinheiro em cultura e nunca a cultura foi tão universalmente desprezada. A classe média, que desde o século XV foi a sua portadora (e criadora) por excelência, está reduzida a viajar com a penetração de um boi (rico) que olha para um palácio. A linguagem pública (religiosa, política, jornalística, musical, literária, cinematográfica, universitária) empobrece dia a dia. A conversa, como arte, morreu, porque as pessoas não têm que dizer e muito pouco interesse em ouvir. O Estado anda a educar as nossas queridas criancinhas para este mundo. Que outra coisa seria de esperar?

sexta-feira, 1 de junho de 2007

~~~~~Dia Mundial da Criança~~~~~ Cidades Amigas das Crianças

Leitura na rua...a rua é das crianças




Desenhos retirados de * Desenhe-me a Paz * Draw me Peace * crianças entre 4 e 5 anos- Projecto Internacional da UNESCO, 2004


(Finalmente) Portugal vai ter 13 cidades amigas das crianças

(...)Espanha já conta com 49.Uma cidade amiga das crianças ouve as suas opiniões e deixa-se influenciar por elas.Possibilita-lhes a participação na vida da sociedade.Garante-lhes serviços básicos de saúde e educação.E também água potável e um ambiente não poluído (...) Para a Unicef o bem estar das crianças é o indicador decisivo para um habitat saudável e para uma sociedade democrática e bem governada.
(Sofia Branco, Público, 1 de Junho 2007)


Saiba mais em Child Friendly Cities