domingo, 20 de novembro de 2005

Alberto Carneiro- arte ecológica



Biografia e mais imagens de uma exposição aqui


Alberto Carneiro nasceu no Coronado a 20 de Setembro de 1937. 
Entre os dez e os vinte e um anos de idade, aprendeu o ofício de santeiro nas oficinas de arte sacra da sua terra natal.
Diplomado pela Escola de Belas Artes do Porto (1961-1967) e Pós-Graduado pela Saint Martin`s School of Art de Londres (1968-1970).
Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (Porto 1962-1967 e Londres 1968-1970).
Professor Associado, Agregado pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto.
Leccionou no Curso de Escultura da Escola de Belas Artes do Porto (1971-1976), no Curso de Arquitectura da Universidade do Porto (1970-1999) e foi responsável pela orientação pedagógica e artística do Circulo de Artes Plásticas, Organismo Autónomo da Universidade de Coimbra (1972-1985).
Dedicou-se ao estudo do Zen, do Tao, do Tantra e da Psicologia Profunda.
Viajou pelo Oriente e pelo Ocidente para viver e interiorizar outras culturas.
Expõe desde 1963. 
Realizou 73 exposições individuais e participou em cerca de cem exposições colectivas em Portugal e no estrangeiro.
Teve exposições retrospectivas ou antológicas no CAC do Museu Soares dos Reis, Porto (1976), na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (1991), na Fundação de Serralves , Porto (1991), no Museu Machado de Castro e Galeria do Pátio da Inquisição, Coimbra (2000), no Centro Galego de Arte Contemporânea, Santiago de Compostela (2001), no Museu de Arte Contemporânea, Funchal (2003) e no Centro Cultural de Cascais (2005).
Representou Portugal nas Bienais de Paris (1969), de Veneza (1976) e de São Paulo (1977). 
Está representado em Museus e Colecções , em Portugal e no Estrangeiro.
Realizou esculturas públicas em Portugal, Eslovénia , Inglaterra, Irlanda, Coreia do Sul, Equador, Ilha Formosa, Andorra e foi convidado a conceber uma obra para o Projecto Arte y Naturaleza de Huesca, Espanha.
Criou o Museu Internacional de Escultura Contemporânea nos espaços públicos da Cidade de Santo Tirso com a realização dos Simpósios Internacionais de Escultura (1991-2010) e iniciou a instalação do Parque Internacional de Escultura Contemporânea na Vila de Carrazeda de Ansiães , convidando um escultor de renome internacional em cada ano de 2002 a 2012.
Publicou textos e dois livros, um em co-autoria, sobre Arte e Pedagogia.
É Prémios: Rocha Cabral da Academia Nacional de Belas Artes (1963), Meireles Júnior, ESBAP, (1962 e 1963), Teixeira Lopes, ESBAP (1965), Nacional de Escultura (1968), Da Crítica-Soquil (1971), Nacional de Artes Plásticas – AICA/MC (1986), Antena 1 (1987/88) e Tabaqueira de Arte Pública (2004).
Recebeu as Comendas de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique (1994) e de Mérito Cultural de Primeira Classe do Equador (1998) e a Medalha de Ouro do Concelho de Santo Tirso (1993).


Leituras adicionais
Alberto Carneiro e a poética da terra-Naturlink
Alberto Carneiro: A evidência da natureza na construção da relação humana com o mundo- Porta 33

Sem comentários: